Engajamento com o cliente

Será que a modernização do sistema antigo tem má reputação?

Em uma era onde a modernização do sistema antigo está se tornando uma prioridade entre as seguradoras, uma preocupação crescente de fracasso do projeto está forçando muitos Chefes de Informação a questionar o valor e validade dessas iniciativas. Em uma pesquisa recente da Gartner, apenas 42% dos projetos cumprem o orçamento original, sendo que 82% levam mais tempo do que o esperado. O estudo relatou uma história de horror de uma seguradora de vida europeia, que experimentou uma implementação que tinha 18 meses de atraso e era três vezes mais cara do que o custo original esperado.

Não é exatamente o tipo de propaganda que induz um Chefe de Informações a entrar no bote com os dois pés.

No entanto, por outro lado, um outro relatório de pesquisa da E&Y destacou que 80% dos CEOs de seguros citaram limitações da tecnologia antiga como o principal inibidor do progresso digital. E, claro, a arte digital foi a nova força de mercado que tem impulsionado uma enorme mudança nas expectativas dos clientes.

Então, o que um Chefe de Informações deve fazer?

Quando se trata de documentar a modernização do sistema, existem alguns passos fundamentais - as melhores práticas - que vão ajudar a suavizar as colisões desta estrada aparentemente rochosa.

1. Defina seus objetivos de negócios de engajamento com o cliente. Os objetivos de negócio devem conduzir suas estratégias de melhoria de TI e iniciativas antigas - e não o contrário. Isto é muito importante, já que as tecnologias de comunicação têm impacto em toda a empresa.

2. Entenda o seu mercado, seus clientes, e a sua concorrência, além de identificar o status futuro desejado. A forma como você usa as interações com os clientes para construir experiências positivas será uma fonte vital de sua vantagem competitiva.

3. Compreenda as tecnologias disponíveis. Obtenha um verdadeiro apreço dos limites, bem como o futuro potencial de escala de tecnologias facilitadoras.

4. Crie um sistema e uma arquitetura de documentos. Projete como sua solução deveria parecer e desenvolva a sua estratégia de migração. Você terá que mapear seus produtos antigos, processos e tecnologias básicas à suas contrapartes no novo sistema.

5. Loja dos melhores softwares - Lista dos provedores. Comece com uma avaliação mais formal e rigorosa e um processo de compra para a solução de engajamento com o cliente que pode ajudar a alcançar sua visão de negócio.

6. Selecione um provedor com experiência em seguros e metodologias comprovadas de migração. O que distingue os líderes de mercado é ter utilitários de migração que automatizam a extração, conversão e processos de importação, sem perda de dados antigos, conhecimento do negócio, e precisão. Esses recursos aceleram o tempo de implantação para reduzir custos e minimizar o risco operacional.

7. Realize provas de conceito, tanto para software quanto para os sistemas. Esta é a sua constatação da realidade. Certifique-se de que as soluções do software que você comprou (ou ainda está avaliando) realmente suportam as alterações que pretende fazer em seu negócio.

8. Crie um roteiro. Desenvolva um plano de migração formal, com cronogramas e marcos (realistas) que irão conduzir a transição do hardware e do software antigo.

9. Comece com um pequeno projeto piloto e faça um teste rigoroso. A implementação deve começar com um projeto piloto pequeno e manejável, contendo o menor número de incógnitas quanto possível.

10. Mantenha a urgência em aposentar soluções antigas. Você deve comunicar constantemente o andamento e resultados da iniciativa de modernização. Lembre-se que o apego ao sistema antigo não é uma opção para a maioria das seguradoras.

A modernização de sistemas antigos e a automação que vem com ela pode economizar tempo e dinheiro. Enquanto algumas seguradoras podem hesitar em migrar documentos de sistemas antigos, os benefícios destas iniciativas superam os pontos negativos.

Com um conjunto de comunicações com os clientes e controles integrados, as seguradoras podem aumentar a velocidade de chegada ao mercado, melhorar a precisão e entregar experiências altamente personalizadas em toda a impressão e as interações digitais através de cada departamento.