Engajamento com o cliente

Três maneiras seguras que podem te ajudar no engajamento com o cliente

Ao envolver os clientes com mensagens individuais que são relevantes para as suas necessidades e situações, as seguradoras podem criar um relacionamento mais duradouro.

Quando se trata de se relacionar com os clientes, as seguradoras estão em desvantagem. Ao contrário dos varejistas, as companhias de seguros têm sido tradicionalmente limitadas em suas interações com os clientes. Isso muitas vezes pode ser um aviso de renovação, um projeto de lei no e-mail ou uma solicitação de mala direta. Muitos clientes raramente pensam sobre o seu provedor de seguros até a chegada de sua última declaração.

Relações impessoais tem uma consequência: a taxa média de retenção para a maioria das companhias de seguros tem oscilado em torno de 80%. Isso significa que 20% dos clientes estão rescindindo sua relação com uma seguradora e passando para outra depois de apenas um ano. De acordo com a E&Y, os clientes estão dispostos a construir relações de longo prazo com seus fornecedores. "No entanto, as seguradoras devem melhorar a eficácia de suas comunicações, bem como reconhecer e recompensar o valor dos relacionamentos." Isso é o que irá reduzir a taxa de rejeição e construir a lealdade que as seguradoras precisam hoje.

Mas como você pode construir um sofisticado mecanismo de engajamento com o cliente? Existem três áreas importantes a considerar:

1. Validação de Dados

As companhias de seguros têm uma grande quantidade de dados. Demografia de clientes, endereços, relações comerciais e de família, bens, situação financeira e relacionamentos passados e presentes com a empresa são todos registrados em suas diferentes áreas. Mas, para a maioria das seguradoras, unir todos esses dados em uma visualização singular do cliente ainda é uma visão do futuro.

Os dados serão a base para sua nova estratégia de engajamento com o cliente. O data software pode executar a limpeza de dados, validação, eliminação de dados duplicados e normalização. Tudo isso é fundamental para garantir que os seus dados possam se tornar um ativo corporativo, não apenas algo armazenado em planilhas do Excel em toda a empresa.

2. Ferramentas Analíticas

Uma vez que os dados são limpos, as seguradoras precisam de uma maneira de colher percepções de toda essa informação. É aí que as ferramentas de análise entram em jogo. Uma vez que uma seguradora tiver reforçado e organizado os dados dos clientes, é hora de implementar um programa de análise robusto.

A análise de clientes se divide em dois segmentos: dinâmica de grupo e comportamentos individuais. Ao analisar dados de grupo, as seguradoras podem identificar padrões e tendências que podem apoiar o desenvolvimento de produtos, segmentação e campanhas. Ao analisar os clientes individuais, as seguradoras podem criar um relacionamento mais pessoal, identificando novas oportunidades, encontrar segurados que apresentam o risco de migração e personalizar comunicações.

3. Comunicações com o cliente

Depois de aplicar a análise de dados limpos, as seguradoras serão capazes de personalizar as comunicações dos clientes de uma maneira nova. Em vez de enviar declarações gerais, eles serão capazes de inserir dados específicos sobre a situação financeira do cliente, da demografia e status para personalizar mensagens e torná-las muito mais úteis e envolventes.

Se os dados forem analisados continuamente, as companhias de seguros não serão apenas capazes de personalizar mensagens no correio, mas também serão capazes de personalizar promoções na web, e-mails, telefonemas e até mesmo mensagens de mídia social. Se um representante de seguros e a seguradora puderem obter uma visão geral do cliente, as possibilidades de criar uma experiência mais significativa e positiva ajudam a construir um relacionamento mais rico e profundo que progredirá.

Relacionamentos = Receita

A facilidade de pesquisar empresas concorrentes on-line não fez nenhum favor às companhias de seguros. É difícil criar uma declaração comovente e as seguradoras estão lutando para fornecer mensagens relevantes para os clientes que tradicionalmente entram em contato com elas apenas algumas vezes por ano.

Ser relevante e presente é crucial para manter o engajamento com os clientes. Ao envolve-los com mensagens individuais, que sejam relevantes para as suas necessidades e situações, as seguradoras podem criar um relacionamento duradouro e garantir mais receita no futuro.