Estatuto do financeiro

Finalidade do Comitê

A finalidade do Comitê Financeiro (o "Comitê") do Conselho de Administração (o "Conselho") da Pitney Bowes Inc. (a "Empresa") é auxiliar o Conselho (a) na supervisão da situação financeira da Empresa; (b) na avaliação das políticas e atividades financeiras significativas (incluindo a recompra de ações e consideração das declarações de dividendos); (c) avaliação das principais transações financeiras relacionadas à Empresa, incluindo fusões, aquisições e vendas; (d) supervisão dos principais programas de aposentadoria e planos de poupança da Empresa.

Estrutura e Operações do Comitê

O Comitê será composto por no mínimo três diretores com todos os membros do Comitê sendo independentes de acordo com as normas de independência estabelecidas pelo Conselho consistentes com as regulamentações dos estatutos e normas de listagem aplicáveis da Bolsa de Valores de Nova York. O Conselho nomeará os membros do Comitê anualmente, inclusive um Diretor para atuar como Presidente do Comitê após análise das indicações pelo Comitê de Governança.

Conforme permitido pelo Regimento Interno Alterado e Consolidado da Empresa, na ausência ou desqualificação de um membro do Comitê, os membros presentes em qualquer reunião e não impedidos de votar se eles constituem ou não um quórum podem nomear, por unanimidade, outro Diretor independente para atuar como membro do Comitê na reunião em lugar de qualquer membro ausente ou desqualificado.

O Comitê se reunirá pelo menos três vezes por ano, com reuniões adicionais conforme julgado necessário ou desejável pelo Comitê ou Presidente do Comitê.  A maioria dos membros do Comitê constituirá o quórum para ação.

Deveres e Responsabilidades do Comitê

Estes são os deveres e responsabilidades do Comitê:

Monitorar a situação financeira atual e projetada da Empresa, políticas financeiras e planos de financiamento.  Nesse quesito, o Comitê irá analisar e fornecer uma recomendação ao Conselho em relação à aprovação do financiamento agregado da Empresa e garantir autorizações (que não sejam para transações entre empresas) anualmente.

Avaliar anualmente o fluxo de caixa e os planos financeiros da Empresa, incluindo os orçamentos operacionais e de capital.

Orientar a administração nas transações relevantes que dão origem à exposição, compra ou venda de moedas estrangeiras, como investimentos estrangeiros.

Avaliar, e aprovar quando apropriado, propostas da administração referentes ao programa de recompra de ações da Empresa.

Avaliar e fornecer uma recomendação ao Conselho a respeito da aprovação de transações de financiamento envolvendo a emissão de ações ou instrumentos de débito que podem ser convertidos em capital pela Pitney Bowes Inc.

Monitorar e dar consultoria sobre os investimentos de longo prazo de fundos excedentes.

Monitorar as despesas de capital e programas de desenvolvimento de novos produtos que excedem o valor de US$ 10 milhões.   Avaliar e fornecer uma recomendação ao Conselho em relação a todas as despesas de capital que excedem o valor de US$ 50 milhões.

Analisar as propostas da administração e fazer recomendações ao Conselho sobre as ações de dividendos.

Analisar as propostas da administração e fazer recomendações sobre aquisições ou vendas que têm um valor de transação superior a US$ 50 milhões.

Avaliar e recomendar ao Conselho o estabelecimento de operações diretas em novos países pela Empresa, em conformidade com as diretrizes estabelecidas pelo Conselho.

Avaliar propostas da gerência e fornecer uma recomendação ao Conselho em relação à aprovação de (a) qualquer adoção ou extinção de planos de aposentadoria e planos de benefícios pós-aposentadoria da Empresa que têm, ou que terão em futuro próximo, ativos ou benefícios que excedem o valor de US$ 50 milhões ("Planos") e (b) alterações nos Planos que podem aumentar ou diminuir os custos, passivos ou benefícios de tal Plano em um montante superior a US$ 50 milhões.

Avaliar e relatar periodicamente ao Conselho as operações financeiras e o desempenho de todos os Planos.

Analisar e aprovar a estratégia de alocação de ativos para os Planos relacionados a operações nos Estados Unidos.

Monitorar as ações do Comitê de Investimentos Fiduciários da administração, cujas responsabilidades fiduciárias com relação a todos os Planos incluem (a) o desenvolvimento de políticas de investimento; (b) elaboração e implementação de programas de investimento; (c) estabelecimento de objetivos de investimento de fundos e monitoramento do desempenho dos gerentes de investimento e (d) nomeação e demissão de gerentes de investimentos, consultores, atuários, curadores, administradores e outros fornecedores importantes.

Monitorar o impacto financeiro das ações da administração pelo Comitê de Benefícios para Funcionários, cujas responsabilidades incluem (a) administrar os Planos, incluindo a avaliação e resolução de reivindicações e contestações de participantes; (b) o exercício do poder discricionário para interpretar as disposições do Plano; (c) a resolução de ambiguidades, contradições ou omissões nos Planos, (d) a contratação de uma firma de consultoria financeira; (e) os serviços administrativos e de manutenção de registros e (f) a adoção de certas alterações nos Planos.

Monitorar as ações do Comitê de Investimento da administração, cujas responsabilidades incluem a avaliação e aprovação de todas as operações (a) envolvendo a extensão de programas de crédito e financiamento e (b) que exigem a divulgação financeira única ou especial.  A aprovação do Comitê é necessária para qualquer transação que envolva ganho, perda ou comprometimento acima de US$ 50 milhões.

Avaliar e fornecer uma recomendação ao Conselho em relação à aprovação das seguintes transações quando o montante das despesas ou destinação de recursos ultrapassa as diretrizes estabelecidas pelo Conselho: (a) compromissos de capital, principais despesas de capital, compras de capital, arrendamentos e transferências de ativos (que não sejam transações entre empresas); (b) arrendamentos da instalação que não sejam de escritórios de vendas de campo e de serviços; (c) programas de desenvolvimento de novos produtos e (d) investimentos em aquisições ou alienações de subsidiárias.

Avaliar periodicamente programas de gestão do risco financeiro da Empresa, que incluem coberturas de seguros, câmbio e taxas de juros.

Avaliar as propostas da administração e fornecer uma recomendação ao Conselho em relação às autorizações de natureza financeira que são necessárias para transações ou aprovações relacionadas a regulamentos legais, fiscais ou governamentais.

Pelo menos anualmente, analisar e aprovar, em nome da Empresas e suas subsidiárias qualificadas, a decisão da Empresa para celebrar swaps e outras transações derivadas que sejam isentas​da execução de câmbio e de compensação prevista nos regulamentos de "exceção do usuário final" estabelecidos pela Comissão de Negociação de Mercadorias Futuras, e avaliar e discutir com a administração as políticas aplicáveis da Empresa que regem o uso de swaps sujeitos à exceção do usuário final pela Empresa.

A Comissão supervisionará a atenuação de tais Riscos Corporativos pela Empresa conforme designado ao Comitê pelo Comitê de Governança do Conselho de Administração entre os Riscos Empresariais identificados pelo Comitê de Controle de Risco da Empresa e relatados como Risco Corporativo ao Comitê de Auditoria do Conselho de Administração.

Relatórios do Comitê

O Comitê deverá gerar os seguintes relatórios e fornecê-los ao Conselho:

Uma avaliação anual do desempenho do Comitê. A avaliação do desempenho pode também identificar quaisquer melhorias para implementação neste estatuto que sejam consideradas necessárias ou desejáveis pelo Comitê.  A avaliação do desempenho pelo Comitê deve ser conduzida da maneira que o Comitê julgar apropriada.  O relatório para o Conselho pode tomar a forma de relatório oral pelo Presidente do Comitê ou qualquer outro membro do Comitê designado pelo próprio Comitê para criar esse relatório.

Um resumo das providências tomadas em cada reunião do Comitê, que será apresentado pelo Presidente do Comitê na próxima reunião do Conselho.

Recursos e Autoridade do Comitê

O Comitê terá os recursos e autoridade necessários para desempenhar suas funções e responsabilidades.  Caso o Comitê determine que a contratação de conselheiro especial ou outros especialistas ou consultores é aconselhável, o Presidente do Comitê deverá notificar com antecedência o Comitê de Governança. 

Vigente em setembro de 2014